segunda-feira, 6 de junho de 2016

Aluno Visual, Auditivo e Sinestésico

Aluno visual
Alunos visuais aprendem através da visão. Aprendem através de leitura de texto, imagens, gráficos, diagramas, etc. Para um aluno visual você deve fornecer material de leitura, usar a linguagem corporal ao ensinar, e instruí-lo sobre como tomar notas. Use instruções escritas, ao invés de orais, e mantenha os ruídos de fundo reduzidos. Lembre-se que eles memorizam usando pistas visuais, portanto podem preferir escrever algo mesmo em tarefas orais. Alunos visuais tendem a recordar melhor as informações se eles as leem silenciosamente para si mesmos antes de lerem em voz alta ou discutirem. Pode ser benéfico fornecer ao aluno visual um resumo geral do material que será abrangido numa discussão ou leitura. Usar mapas conceituais também ajuda a criar conexões sobre o material.

Aluno auditivo
Essas são crianças que irão se beneficiar lendo um texto em voz alta, ouvindo uma história gravada em áudio, ou participando de uma discussão. Para o seu aluno auditivo você deve considerar usar histórias online com áudio gravado, audiobooks, ou fazer um revezamento nas leituras em voz alta. Alunos auditivos funcionam bem com música instrumental tocando ao fundo enquanto estudam. Pode ser proveitoso para o seu aluno auditivo usar o dedo ou algo para apontar durante a leitura, a fim de evitar pular linhas. O aluno auditivo também se beneficia repetindo as instruções recebidas, realizando avaliações orais, e usando associação de palavras para relembrar um conteúdo.

Aluno sinestésico
Alunos sinestésicos aprendem melhor através de uma abordagem “mão na massa”. Eles aprendem movendo, tocando e fazendo. Se seu aluno é sinestésico, você deve considerar aulas de campo, experimentos de laboratório, e usar técnicas de memorização que envolvam gestos. Alunos sinestésicos precisam trabalhar em curtos períodos de tempo e fazer pausas frequentes enquanto estiverem estudando. Eles tendem a precisar de espaço para ler ou escrever, como deitar no chão ou na cama, ao invés de se sentar em uma mesa. Alunos sinestésicos tendem a preferir livros que tragam orientações de ações/tarefas. Para encorajar seu aluno sinestésico, permita o uso de modelos, projetos, ou demonstrações, ao invés do tradicional relatório escrito.
LISTA DE CARACTERÍSTICAS OBSERVÁVEIS NAS MODALIDADES DE APRENDIZAGEM.


ESTRATÉGIAS NA SALA DE AULA PARA CRIANÇAS COM PROBLEMAS DE ATENÇÃO:
- Sentar a criança numa área silenciosa.
- Sentar a criança perto de alguém que seja um bom modelo a seguir.
- Sentar a criança próxima de alguém que seja um bom modelo de aprendizagem.
- Orientar a atenção da criança para a tarefa que será iniciada. É importante ajuda-la a descobrir e selecionar a informação mais importante, organizá-la e sistematiza-la.
- É necessário dar a ela regras consistentes sobre o que deve fazer, as instruções devem ser parceladas. Em alguns casos é conveniente enumerar as instruções para que seja mais fácil para elas segui-las.
- As rotinas de trabalho devem ser claras. Devem ser evitadas na medida do possível, variações imprevistas.
- Não é conveniente fazer atividades com limites de tempo. Isto pode favorecer condutas impulsivas.
- Permitir um tempo extra para completar seus trabalhos.
- Encurtar períodos de trabalho de modo a coincidirem com seus períodos de atenção.
- Dividir os trabalhos que lhes sejam dados em partes menores de modo que elas possam completá-los .
- Dar assistência à criança para que ela se coloque metas a curto prazo.
- Entregar os trabalhos, um de cada vez.
- Exigir delas menos respostas corretas que do restante da turma.
- Reduzir a quantidade de deveres de casa.
- Dar instruções tanto orais como escritas.
- Dar instruções claras e concisas.
- Tentar envolver as crianças na apresentação dos tema.
- Estabelecer sinais secretos entre a criança e o professor para poder fazê-lo notar quando está começando a se distrair.


ESTRATÉGIAS NA SALA DE AULA PARA CRIANÇAS IMPULSIVAS:

- Tentar ignorar comportamentos inapropriados menores.
- Incrementar a imediata correlação entre prêmios e consequências.
- Quando não se comporta inadequadamente na sala de aula, recomenda-se que se dê um tempo para meditar sobre o que fez.
- Aconselha-se a supervisão nos recreios e horários livres.
- Tentar evitar criticas e sermões. É preferível chamar-lhe a atenção de uma forma prudente e calma quando ela não tiver se comportado corretamente.
- Reforçar seu comportamento positivo com cumprimentos, reconhecimento, etc.
- Sentá-la próximo da professora ou de algum colega que possa ser visto como líder positivo.
- Firmar um “contrato de comportamento positivo” com ela, incluindo aquelas condutas que estão ao seu alcance.
- Motivá-la quando consegue reprimir um impulso, por exemplo, na sala de aula, quando consegue levantar a mão para responder impulsivamente.
ESTRATÉGIAS NA SALA DE AULA PARA CRIANÇAS COM GRANDE ATIVIDADE MOTORA:

- Oferecer a elas a oportunidade de movimento, por exemplo, entregar um recado para a professora. Isto permite a ela sair da classe, gastar energias e voltar mais calma.
- Incrementar a imediata relação entre prêmios e consequências.
- Permitir descansos curtos entre os diferentes trabalhos de classe.
- Aconselha-se supervisão nos recreios e horários livres.
- Acostumá-la a revisar e checar seus trabalhos e provas para poder corrigir os erros cometidos por realizar o trabalho de uma forma apressada e descuidada.



Nenhum comentário:

Postar um comentário